top of page
Buscar

A identidade da empresa

Qualquer empresa nova ou já existente pode mudar seu nome a qualquer momento. Neste artigo, na primeira parte tratamos do nome de uma nova empresa que pode de uma startup ou uma empresa já existente que precisa rever sua identidade visual e mercadológica.

Parte 1: Nome de uma nova empresa

Parte 2: Nome de uma empresa já existente


Parte 1 - Nome de uma nova empresa

É normal pensar que começar uma startup é a mesma coisa que abrir uma empresa e, por causa disso, surge um pouco de ansiedade para escolher o nome para sua startup. Na verdade a startup ou nova empresa é um projeto. Ela começa com uma ideia que vai ser desenvolvida e ao longo de muito trabalho pode virar uma empresa ou não. Somando-se a isso, ela poderá ter sucesso como negócio ou não, também.


nome para empresa ou startup

Uma característica de um projeto é que ele deve seguir uma metodologia. Acrescenta-se também que em cada projeto uma metodologia funciona melhor. Some-se a isto que dependendo de onde você está desenvolvendo seu projeto e quem é seu orientador, mentor ou acelerador, o método pode mudar muito.

Enfim, a startup logo no seu início não passa de uma ideia e ao longo do processo de seu desenvolvimento precisa de um nome para chamar o projeto.

Sendo assim, como todo projeto, a sua startup precisa de um nome inicial. Não precisa ser algo muito imponente ou que traga conceitos de marketing. Mas, depois de algum tempo é normal que você mude o nome do seu projeto para ser o nome que sua startup terá.

Do ponto de vista psicológico é bom ter um nome que já lembre o que você está construindo, mas nada impede que seja uma sigla ou algum nome que poderá ser seu nome de marca depois.

 

7 dicas de nome para empresa

Seguem algumas dicas para criar um nome de projeto que irá virar uma startup.

  1. Prefira nomes curtos, fáceis de lembrar e fáceis de soletrar. Isso porque você vai usar esse nome muitas vezes e, talvez, terá que apresentar sua startup um dia para investidores e você gostaria que o nome da sua startup fosse lembrado depois

  2. Tente ser original. Não precisa ser algo chato, tente brincar com as letras e palavras, quem sabe até dando algum duplo sentido positivo para o nome. Veja o exemplo da NewisCool. Esse nome se traduz como “novo é legal”, mas quando se fala lembra “nova escola”. Com certeza a empresa tem um pouco das duas coisas.

  3. Se já estiver pensando que esse nome de projeto possa vir a ser o nome da sua startup, procure saber se já não está registrado. Consulte esse nome entre as marcas nominativas no INPI patenteadas para ver se é possível pensar em registrar a marca desde o início.

  4. Procure na internet para ver se já não existe um outro uso informal, quero dizer, sem registro, já em uso. Pode ser que você encontre até um site e uma empresa com esse nome e não seria bom ser confundido desde o início com um outro negócio já existente.

  5. Tente usar nome que façam sentido emocional com você e seu time. Nomes fracos não ajudam a motivar.

  6. Apresente o nome para pessoas próximas e peça opinião sobre ele. Por exemplo, uma vez me pediram opinião sobre dar o nome de Ice Day para uma sorveteria. Imediatamente pensei que a pessoa estava brincando pois ouvi e vi o nome exatamente como ela falou: ai se dei… Por sorte, ela desistiu do nome.

  7. Não tenha medo de mudar o nome, com o tempo você vai confirmar que o nome bom é bom, mas um nome ruim pode tornar-se excelente se a empresa realmente decolar. Já notou como tem nomes de empresas importantes que são muito feios?

 

Pense bem, mas não muito

Creio que essas dicas valem a pena porque o início de uma startup já inclui muitas dúvidas e esse não deve ser um item que cause grande angústia, basta dar um nome e quanto mais simples for essa decisão, melhor vai ser.

Existem, na internet, muitas outras dicas para dar nome a um projeto, mas essas foram as mais diretamente ligadas para abrir uma startup.

 

Parte 2 - Novo nome para uma empresa já existente

A decisão de mudar o nome da empresa tem que levar em consideração o quanto vale o nome atual. Se o investimento realizado ao longo do tempo resultou em uma marca conhecida, talvez a sua intenção de mudar o nome seja porque a imagem não é positiva para vendas. Mas, talvez poderá ser porque você mesmo já está cansado desse nome. Você deve avaliar isso antes de qualquer coisa.

Um ponto bastante importante é entender que o nome da empresa precisa refletir o Propósito da Empresa. Por exemplo, a nossa empresa Meban Metodologia Bancária nasceu com o propósito de atender bancos e outras instituições financeiras. Apesar disso, praticamente metade do seu faturamento vinha de empresas não bancárias que, por conta do nome, sentiram-se confiantes em nosso trabalho. A Meban atuou na área bancária durante muitos anos e, mesmo tendo abandonado este nicho de mercado continuou atendendo empresas não bancárias por mais de 10 anos depois.

O processo de buscar um nome é idêntico ao citado acima para novas empresas, mas tem uma diferença: o projeto.

O novo nome deve refletir o que o novo projeto para a empresa pretende. Leia mais sobre isso aqui: dicas para dar nome a um projeto.


 

Como criar uma marca em 7 passos

Para a década de 2020, principalmente em função da pandemia do COVID-19, os conceitos de marca tiveram que ser modificados. Não é mais possível olhar uma marca como algo que representa o que sua empresa promete, ela deve comunicar o propósito da sua empresa conjugado com o job emocional e social em que você pretende ajudar o seu cliente.

A nova definição de marca é um nome, um sinal ou a combinação de ambos cujo objetivo é comunicar o propósito do seu negócio ou a tarefa social e emocional do que sua empresa entrega em serviços ou produtos.

Tarefas emocional e social são as necessidades do seu cliente que vão além do que o seu produto serviço realiza que é ajudá-lo a resolver uma tarefa funcional. Para saber mais sobre isso, leia nosso texto anterior

O conceito antigo de Marca é um nome, um sinal ou a combinação de ambos cujo objetivo é identificar bens e serviços e diferenciá-los dos concorrentes. Essa forma de olhar a marca deixou de fazer sentido porque ela está focada no produto e concorrentes, enquanto que a nova definição é focada no cliente. Essa visão do que vem a ser uma marca é nova e é resultado do que Ulwick desenvolveu na Teoria do Job to be done.

Nas tarefas anteriores, você já identificou os jobs emocionais e sociais, a Persona do cliente, analisou a concorrência. Agora é a hora de usar tudo isso para criar sua marca. Para criar uma marca de valor, é importante criar antes uma descrição sobre o que ela deve comunicar.

Para isso, montamos um passo a passo para a criação de um documento que explica tudo o que é necessário escrever antes de contratar alguém para fazer a marca ou tentar, você mesmo, criar a sua marca.


Passo 1 – Sobre seu negócio

a) Como descreveria seus produtos e/ou serviços do ponto de vista de jobs emocionais e sociais?

b) Quais é o propósito do seu negócio? Isso pode ser usado como slogan?

c) Sua empresa possui um logo antigo? Se sim, qual é o motivo para a mudança?

d) Fale sobre seus concorrentes e no que você é diferente deles?


Passo 2 – Sobre seu cliente

Nessa parte você coloca a descrição da Persona do seu cliente. Persona do cliente é uma descrição do seu cliente coletivo, isso foi tratado antes.


Passo 3 – Sobre sua intenção visual

a) Você tem preferência por alguma cor ou combinação de cores? Quais cores você não quer que seja usada?

b) Tem alguma imagem ou desenho que acha que faria sentido para sua marca? Quer incluir alguma? É sugestão ou quer que seja incluída?

c) Você acharia interessante incluir algum texto na marca? Qual? Seriam palavras juntas ou separadas (cocacola ou coca-cola). Quer algum tipo de letra?

d) Qual seria a personalidade da sua marca?

( ) Séria ( ) Conservadora ( ) Corporativa ( x) Dinâmica

( ) Elegante ( ) Ecológica ( ) Lúdica ( ) Moderna

( ) Amigável ( ) Divertida ( ) Honesta ( ) Hightech

( ) Simples ( ) Tradicional ( ) Outra? Qual?


Passo 4 – Mostre as marcas que você gosta

(copie e cole a imagem das marcas que você acha que combinam com seu negócio)


Passo 5 – Procure um serviço de criação de marcas

Francamente, creio que a melhor opção é pagar pela criação de marca. Serviços como a wedologos é bom porque quando você encomenda a marca eles chamam vários designers que oferecem sugestões de marca a partir do seu documento e você só paga pela que você escolher. Seja honesto e não tente copiar nenhuma para mexer um pouquinho, isso pode ser não apenas uma falta de ética, mas você vai acabar notando que é um crime.


Passo 6 – Registre sua marca

Para registrar sua marca, simplesmente não pague para terceiros. Faça você mesmo. Mas, você precisa ter certeza que ela não é uma cópia de outra parecida, senão você vai enfrentar algum processo por roubo de propriedade intelectual. Se você comprar a marca de uma empresa como a Wedologos, eles garantem que ela é inédita e você irá poder registrar sem medo.


Passo 7 – Use seu manual da marca

Embora pouca gente saiba, uma marca é não apenas ela em si, existe um manual da marca que explica tudo sobre ela com informações úteis como: a cor exata que é usada nela, quais são os espaçamentos necessários para valorizar a marca, e mais um monte de informações úteis. Esse documento, importantíssimo para seu marketing, é chamado normalmente de Manual de Identidade Visual e você pode ver bons exemplos aqui nesse link.


Quer saber quanto custa uma Auditoria Investigativa de Condomínio?

Quem pode pedir uma auditoria da gestão do condomínio?

Assine e receba novos artigos no seu e-mail

Obrigado pela sua inscrição

Livros

Organizacao capa so frente.png

AUDITOR ADMINISTRATIVO DE CONDOMÍNIO

Relatório de Auditoria Administrativa para prestação de contas anual, preventiva ou retroativa.

bottom of page