top of page
Buscar

Aprendizagem Ativa: exemplo usando a técnica de revisão por pares (Peer Review)

De todas as formas de Minute Paper essa é, talvez, a menos conhecida no Brasil. Conheci isso em um mini-curso na Suécia, organizado pela ISAGA, quando professores no curso compartilharam suas melhores experiências e sobre o excelente resultado obtido em seus países de origem. Demanda imprimir antes um formulário para cada aluno e tem uma dinâmica muito instigadora e que, nas vezes em que apliquei, resultaram em muitas demonstrações de satisfação e motivação dos alunos.


O formulário pode ser obtido gratuitamente para leitores do texto e compartilhados sem restrições (gostaríamos de sermos citados no formulário e como referência no seu artigo científico). Faça o download: Minute Paper - Peer Review



Descrição da atividade

Durante ou após a apresentação do conteúdo, distribua as fichas (uma para cada aluno). Peça que cada um apresente uma ideia sobre o que foi apresentado, colocando seu nome, um título curto para a ideia e a descrição dela no campo maior. Ele deve escrever no primeiro campo. Observe que a melhor forma de aplicar é que esse aluno se identifique na ficha, mas os demais não façam isso - mesmo sabendo que o aluno é o próximo, o melhor é que haja essa sensação de colaboração anônima. Dá-se de 1 a 2 minutos para isso.

Então o aluno passa para o segundo aluno à sua direita, ou seja, pula um e entrega para o próximo (nessa hora é normal que se cause uma confusão - é salutar isso). Esse é o primeiro avaliador, que deve propor uma melhoria na ideia. Dá-se 1 minuto para isso.

Terminado o tempo, pede-se que se faça novamente a passagem das fichas para o segundo aluno da direita novamente (então, será o quarto aluno da direita do autor original) que irá fazer o papel do segundo avaliador, que deverá propor uma segunda sugestão para melhorar a ideia do autor, mas sem repetir a ideia do primeiro avaliador. Dá-se um minuto para isso. O final retorna-se tudo aos autores originais. Essa atividade rápida termina com o autor dando as notas para seus avaliadores, nos campos X1 e X2.

A ideia foi que o autor vai ter não apenas a sua proposta de ideia de aplicação do conteúdo oferecido pelo professor. Terá, também, duas sugestões de melhoria daquela ideia.

Variações

a) O professor pode colocar algum critério sobre o que é mais correto na lousa, mas é desaconselhável.

b) Se os avaliadores também se identificarem, isso poderá ajudar a formar a nota dos alunos na disciplina.

Note que se o autor é quem avalia os avaliadores, é uma avaliação pelo grau de colaboração para a construção do conhecimento de forma interativa e social, isso envolve emoções que aumentam a fixação do conteúdo que foi proposto para esse exercício.

Minhas observações de preferência

Eu gosto muito dessa atividade justamente porque ao propor uma ideia ocorre o acesso a criatividade e é diferente das formas mais comuns de "arranque uma folha do caderno". O resultado tem sido sempre muito bom e engajador entre os alunos, inclusive em palestras - quando aplico isso como exemplo - tem dado bons resultados de avaliação. Você encontra mais ideias em um texto que produzi em 2015, com a orientação do Prof. Dr. Renato Vairo Belhot, acesse aqui.


Sugestão de leitura complementar

Comments


Gostou? Compartilhe

Quer saber quanto custa uma Auditoria Investigativa de Condomínio?

Quem pode pedir uma auditoria da gestão do condomínio?

Assine e receba novos artigos no seu e-mail

Obrigado pela sua inscrição

AUDITOR ADMINISTRATIVO DE CONDOMÍNIO

Relatório de Auditoria Administrativa para prestação de contas anual, preventiva ou retroativa.

bottom of page