top of page
Buscar

Recuperação de Empresas através das Pessoas e Processos

As Empresas são, afinal, um conjunto de pessoas e recursos. Recuperar sua empresa significa orientar as Pessoas para que todos juntos avancem nesse processo. Entenda porque sempre é necessário redimensionar a Equipe para atingir bons resultados.


Praticamente em todos os casos de recuperação de empresas, os gastos com pessoal são analisados pelo Empresário. Mas, o critério para esta análise nem sempre é objetivo. Ou seja, nem sempre usa um método para realmente identificar onde há sobra de pessoas e onde faltam pessoas. E, nesta segunda hipótese é onde ocorrem as maiores falhas. Começamos a tratar essa opção.

Para realmente fazer um bom trabalho em redimensionamento do Pessoal, o primeiro passo deve ser o de dividir a questão nas funções da Empresa: Operações, Marketing, Finanças e Recursos Humanos.

Redimensionando a área de Operações para recuperar a empresa

A área de Produção ou de Operações, nessa visão de Pessoal, refere-se às pessoas que efetivamente fazem o que a Empresa deveria fazer: entregar um serviço para o cliente. Essa abordagem significa que qualquer produto é entregue para realizar um serviço, então qualquer produto ou serviço significam exatamente a mesma coisa para o cliente: um serviço.

O maior problema na área de Operações que deve ser considerado nesta hora é se há gente demais ou se há falta de demanda pelos serviços destas pessoas. Um erro que se observou na Avibrás durante a crise de 2023 foi agir achando que o problema é falta de vendas e não excesso de empregados. Esta empresa demitiu inúmeros empregados, gerando gastos que não significaram em geração de caixa imediata, mas uma redução de gastos ao longo do tempo. O problema é que parte desta mão de obra não era apenas mão de obra ociosa. Era, também, mão de obra com capacidade de produzir itens de alto valor agregado. Ou seja, acabou abrindo mão de empregados altamente treinados numa decisão que poderíamos sugerir que foi tomada com base apenas em números e não na Estratégia da Empresa.

Traduzindo isso para o mundo mais real ainda, que é o da sua empresa: será que eliminar empregados-chave para fechar as contas é um esforço realmente interessante para a sobrevivência da Empresa?

Para responder esta (e outras) perguntas, o método da Meban Metodologia Bancária validou o Conceito do Alinhamento Estratégico, criado por Kaplan e Norton, em 2004. Para fazer a análise do Pessoal durante o processo de recuperação da empresa, é necessário compreender como cada empregado está alinhado com o que a Empresa quer entregar ao cliente com sucesso.

Essa análise parece simples, mas não pode deixar de entender que algumas pessoas contribuem muito para o sucesso da Equipe, mas não atuam diretamente na produção ou prestação de serviços.

Por exemplo, em uma seção de uma empresa brasileira de médio porte, havia um chefe que notadamente apresentava odor de bebida alcoólica todos os dias após o almoço. Aquilo me incomodava porque achava inaceitável que um chefe de uma seção tão importante desse maus exemplos aos subordinados e questionava sua capacidade de gerir a própria seção. Após alguns anos, percebi que aquela pessoa (apesar da inadequação do seu comportamento) era um apaziguador incrível - interrompendo por várias vezes brigas entre seus subordinados. Ao mesmo tempo, adquiri a impressão de que as brigas justamente poderiam estar ocorrendo por causa da sua atitude como chefe dos mesmos empregados. Nunca fui o responsável por avaliar a sua manutenção na Empresa, mas o que ficou evidente é que a própria seção não tinha razão de existir - foi totalmente automatizada e uma dúzia de empregados (incluindo o chefe) deixaram de existir na Empresa.

Nesse caso, aconteceu o redimensionamento do Pessoal usando o alinhamento estratégico que mostrou que a utilidade da seção era exclusivamente interna e não atendia, nem de longe, nenhum benefício para o serviço prestado pela Empresa. O investimento em automação valeu a pena - um gasto que eliminou pessoas desalinhadas com a Estratégia da Empresa.

Entretanto, na maioria das Empresas não existe um Organograma formalizado em um documento - uma única página - mostrando exatamente quem faz o quê (descrição dos cargos) e como isto está alinhado com o objetivo da Empresa. A falta disso é decisiva para que a Empresa tenha a tendência para aumentar sempre a quantidade de Empregados apenas para manter a empresa funcionando.

Para mapear o Alinhamento Estratégico da empresa, com o objetivo de Recuperar a Empresa, é necessária a metodologia que a Meban construiu. Uma consultoria direcionada para dar ao empresário a capacidade de poder decidir a partir de dados concretos - a eliminação de empregados por critérios sem fundamento é excluída.

Para saber mais sobre como isso é realizado na empresa, faça contato e comece seu corte de empregados com consciência (ou ampliação do quadro de pessoal - isso pode acontecer...)








Quer saber quanto custa uma Auditoria Investigativa de Condomínio?

Quem pode pedir uma auditoria da gestão do condomínio?

Assine e receba novos artigos no seu e-mail

Obrigado pela sua inscrição

Livros

Organizacao capa so frente.png

AUDITOR ADMINISTRATIVO DE CONDOMÍNIO

Relatório de Auditoria Administrativa para prestação de contas anual, preventiva ou retroativa.

bottom of page